Posts com Tag ‘Drogas’

Composto por três pequenos contos de terror com diferentes abordagens, mostram que a morte nem sempre é a pior coisa a lhe acontecer.

Lugar no Paraíso

No primeiro mostra um casal conservador que oferecem ajuda para mulheres de rua, quando já tem sua confiança, a levam para o porão e a violentam sexualmente.

Mas desta vez escolheram a vitima errada e se tornaram vitima de seus próprios pecados.

Mecânica Mutante

Traficante e viciada em drogas vai em busca de reabilitação.

Ao começar tomar um remédio experimental sua libido é aumentada de forma incontrolável e o simples toque em sua pele faz com que pequenos fragmento de memória da pessoa que a tocou lhe invada a mente misturado com flashes de algo bizarro e aparentemente inumano .

Só que os efeitos colaterais a longo prazo serão ainda mais devastadores.

Carniça

Um rapaz é constantemente humilhado e desprezado por sua namorado dominadora, que transfere seu medo irracional de cães para sua fantasia sexual.

Cansado de ser colocado em segundo plano resolve se vingar de um modo nada sutil.
(mais…)

Após a irmã Karla (Deanne Destler) tentar roubar parte das drogas que o padre Bernardo (Maz Siam) está vendendo à gangue de motoqueiros Los Mortos, Chavo (David Castro), líder da gangue, mata todas as freiras que estão envolvidas na entrega da mercadoria com a exceção da irmã Sarah (Asun Ortega) que é feita de refém e é obrigada a se prostituir na boate ‘Tetas Tremulantes’.

Ao conseguir escapar se vê numa cruzada santa que tem como objetivo matar à todos os pecadores, contanto somente com a ajuda de sua amante, a irmã Angelina (Aycil Yeltan) e com grandes armas, não mostrando nenhuma clemência com quem tenta se interpor em seu caminho.

Quando me foi recomendado este filme fiquei com um pé atrás por ter sido escrito pela dupla Joseph Guzman e Robert James Hayes II, os mesmo que escreveram o péssimo Run! Bitch Run!, mas surpreendentemente este filme é bom, lembrando bem o estilo de filmes do Quentin Tarantino, só que com tons mais pesados de violência, por ser uma produtora independente não se preocupam em precisar ocultar cenas de nudez, estupros e uso de drogas.

Segue o trailer versão para 18+

(mais…)

Nome Próprio

Publicado: 1 outubro, 2010 em Drama, Filme
Tags:, , , ,

Camila Jam (Leandra Leal) é uma brasiliense que vem para São Paulo com seu namorado Felipe (Juliano Cazarré) para poderem realizar ‘O Projeto’, mas ao ser flagrada na cama com outro é expulsa de casa.

Ela é blogueira e sua paixão é a escrita, mas vê sua vida se despedaçando aos poucos, pois vive em um mundo de caos entre as drogas, bebidas e sexo casual vive intensamente o hoje sem se preocupar com o amanhã, romântica se entrega a grandes paixões que logo se transforma em grandes decepções.

Com suas emoções sempre nos dois opostos canaliza suas experiências para colocar em prática seu plano de escrever seu livro.

Não é um estilo de filme que aprecio, mas teria uma boa dinâmica de narrativa se não fosse prolongado pelos 120 minutos de duração, se tivesse meia hora menos daria para entender todo o drama sofrido pela protagonista e ainda achado um bom filme, sim um bom filme e não um ótimo filme, pois não traz inovação para este tipo de drama apenas se tornando apenas mais um.

A Concepção

Publicado: 14 setembro, 2010 em Drama, Filme
Tags:, , ,

Liderados por X (Matheus Nachtergaele) um grupo de amigos de classe média brasiliense composto por Alex (Juliano Cazarré), Lino (Milhem Cortaz) e Liz (Rosane Holland) decidem por viver cada dia como se fossem pessoas diferentes à partir deste momento surge o movimento conhecido por ‘A Concepção’ onde os integrantes não possuem mais uma identidade.

X é um especialista em medicamentos e falsificações o que leva ao grupo a uma onda de estelionatos e festas regadas de orgias e drogas todos os dias.

O filme traz momentos em que você se coloca na posição dos personagens pois todos gostariam de viver sem regras nos controlando, mas também chega a ter cenas perturbadoras para uma grande parte da população.

Não chega a ser um grande filme, mas vale pela parte filosófica/anárquica das situações apresentadas que nos faz lembrar do que é apresentado no filme ‘Clube da Luta’