Final Fantasy XIV

Publicado: 20 julho, 2010 em Games, PC, PS3
Tags:, , , , ,

Vários ciclos lunares se passaram desde que as tribos errantes de Hydaelyn chegaram pela primeira vez em Eorzea e se enraizaram nas terras selvagens. As divindades benevolentes, que governaram o continente vazio e as ilhas circundantes ficaram impressionados com a capacidade de resistência desses homens primitivos e mulheres, em um ato de misericórdia cada um achou melhor garantir o seu bem-estar.

Esses deuses e deusas logo passaram a ser conhecido como os Doze, e nas vilas prosperaram em sua luz até que a terra passou a ser dividida em cidades-estados independentes. Porém, onde o homem caminha, seguem as guerras, e para as gerações, foi deixado uma história de sangue e traição construída sobre juramentos quebrados e os ossos ao sol dos caídos.

No entanto, o destino da terra mudaria logo. Não quinze anos passados, uma nova ameaça surgiu sem aviso prévio a partir do leste, guerreiros de armaduras metálicas brandindo armas que expelem labaredas, as frotas de aeronaves Behemoth expelindo fumaça oleosa que iriam bloquear o sol um dia de cada vez… A resistência foi reunida, mas em vão, não demorou muito para Ala Mhigo, considerada a mais poderosa das seis a cidade-estado de Eorzean cair sob o poderoso Império Garlean.

Sem nada a temer império continuou sua marcha de terror pelos campos encharcada de sangue do norte, as nações restantes colocou de lado suas diferenças e clandestinamente se unirão para formar uma aliança para garantir que eles não encontram o mesmo destino, caso os invasores voltarem seus olhos sul.

Felizmente, nunca veio a invasão, e tão rapidamente como chegaram, o império tinha ido embora de novo. No entanto, os ecos de sua mensagem sinistra soou clara no coração das pessoas de Eorzea e exerceu um efeito sobre elas, profundos e irreversível. O reino nunca mais seria a mesma.

E foi assim que Eorzea entrou na ‘Era da Calmaria’, durante o qual uma paz inquieta prevalece.

Para se preparar para a tempestade que se aproxima, a aliança recém formada precisa fortalecer suas defesas. Na época anterior, algumas cidades-estados mantinham organizações militares, através de contrato com serviços mercenários e  cavaleiros para defender suas causas. No entanto, após a queda da Ala Mhigo, a guarda da cidade sofreu reestruturação para exércitos permanentes legítimas para que possam ser rapidamente chamado e mobilizados em caso de necessidade.

Infelizmente, fez com que a maioria dos mercenários do reino sem compromisso de sua fidelidade, e com a sua subsistência prejudicada, muitos destes homens e mulheres recorrem a atos de vilania para sobreviver. Por medo do agravamento da situação e da terra caindo no caos, vários líderes respeitados em todo Eorzea se reuniram e formaram uma rede de corporações para oferecer essas almas perdidas com a oportunidade de redimir-se ajudando os outros.

Através da visão e determinação destes líderes de uma nova indústria conhecido como "Aventureiros" surgiram, com esse acontecimento, uma era de esperança em um momento em que as sombras da incerteza eleva-se cada vez mais estreita.

Com esse plot e excelentes gráficos a Square Enix anuncia o Final Fantasy XIV: Online – seu novo MMORPG que sairá para PC e PS3 que tem seu imagelançamento previsto para setembro de 2010 para PC e em março de 2011 para o PS3, todas as versões estão em pré-venda na Amazon.

Com a compra antecipada as versões para PC lhe garante os itens in-game  ‘Garlond Goggles’ que aumenta a velocidade de progressão da habilidade para a Standard ou o ‘Onion Helm’ que acelera a recuperação após o combate além de ter o acesso ao servidor para jogar até 8(oito) dias antes que os demais com a Collector’s.

Mas como tudo que é bom tem seu custo… Depois de 30 dias livre para se jogar o FF XIV será necessário desembolsar o valor de US$12,99 por mês no PC, a mensalidade para o console da Sony ainda não foi determinado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s